ME MATRICULEI EM UM CURSINHO PREPARATÓRIO PARA O EXAME DA OAB

Como são sabedores, sou aluna do curso de Direito da UMESP.

Assim que eu sai do ensino médio ainda não sabia o que queria cursar; na época fui influenciada diretamente por uma amiga e indiretamente pelo meu pai, que é um advogado bastante bem-sucedido, a cursar o tal.

Porque eu, desconhecedora e desinformada de como seria a experiência, imaginava a faculdade com outros olhos, com os olhos da vadiagem, sabe? 😂

E quando eu finalmente me dei conta de que esse curso definitivamente não era pra mim, e não tinha nada de “vadiagem, eu estava no 6º período, 3º ano. Daí claro que eu quis cancelar tudo, queimar meus livros e cadernos, trancar a faculdade, fazer designer de moda na Belas Artes, fazer intercâmbio, me mudar, e outras ideias mirabolantes.

Também chorei dias seguidos ao meu pai, suplicando piedade à minha vida, porque eu não aguentava mais, o curso era chato, eu não me identificava, e etc. Na minha cabeça tinha íntegros argumentos e estava destemida como nunca em colocar um ponto final nesse martírio sem fim que era cursar Direito.

Quem o conhece sabe que ele não se abalou, não teve piedade e não me deixou parar a faculdade, porque afinal, eu já tinha feito metade do curso e faltava pouco.

E cá estou, viva, no último ano da faculdade (OH GLÓRIA!). Com mais saber, mais bom senso, mais amigos, mais histórias pra contar, e a melhor parte: “almost” advogada.

Ok, mas e agora?

16425959_1226111940818550_687083850498534352_n

(risos)

Me matriculei no curso preparatório para o Exame de Ordem na Damásio Educacional.

Semana passada foi o meu primeiro dia de aula, e olha, cheguei a conclusão que estou feliz, orgulhosa de mim mesma e sentindo aquela gratidão por ter um pai rude na medida certa.

Tenho zero afeto para com o meu curso, que inclusive tem duração de 5 anos. Não sou aluna de 10, faço cola no Vade Mecum sim e a grama do vizinho sempre será mais verde que a sua sim também.

Ninguém disse que seria fácil, apenas que valeria a pena.

P.S.1: Assessoria e consultoria no WhatsApp por enquanto é de graça.

P.S. 2: Curso não recomendado para quem é rolezeiro.

GERAÇÃO CARPE DIEM

Carpe diem, para quem nunca ouviu falar, é uma expressão em latim que significa “aproveite o dia”. Essa é a tradução literal, e não significa aproveitar um dia específico, mas tem o sentido de aproveitar ao máximo o agora, apreciar o presente, usufruindo os momentos intensamente sem pensar muito no que o futuro reserva.

Se me permitem, gostaria de acrescentar no assunto os famosos “nem-nem”; jovens que não demonstram interesse em procurar emprego e  que também não querem saber de continuar a estudar. Eu mesma conheço vários. Em certa fase da minha vida, tudo o que eu mais desejava era ser como eles. Sem compromisso, zero responsabilidade, cerveja e curtição de segunda a segunda.

 

geracao_nem-nem

 

Essa visão “idílica” passou depois de alguns meses, com o meu pai me dando uns sacodes… nessa época, fui uma pré-adolescente (mentalmente) e adulta (considerando a idade) completamente indignada com o fato de eu não poder fazer nada da vida. Hoje, anos depois, penso o quanto eu cresci intelectualmente sendo forçada a fazer coisas que não gosto (e continuo não gostando).

Tudo o que os pais querem, é ver os filhos bem-sucedidos e felizes, usando plenamente os dons que lhe foram concedidos. Acredito que seja um engano pensar que talentos são somente providência divina ou genética. Na verdade, nada como estímulos de diferentes maneiras para que nosso desenvolvimento cerebral aflore.

Às mães jovens que estão lendo esse post: não deixem seus filhos pensarem que o leite vem do Carrefour, que para comprar algo é só passar o cartão, e que fazer um intercâmbio na Nova Zelândia ou Austrália irá torná-los jovens prontos para a vida, digo, não delirem!

Uma parte das pessoas delira. Ela delira imaginando o que pode ser sem construir os passos para que isso seja possível. Para fazer o que se gosta é necessário fazer antes várias coisas das quais não se gosta. Faz parte do processo. É lógico que não da pra ter essa visão hedonista, idílica do puro prazer. Isso é ilusório e gera sofrimento.

A perturbação vem de um sonho que se distancia no cotidiano. No dia a dia, a pessoa se coloca como alguém que vai ter um grande legado, mas fica imaginando o legado como algo imediato.

Cria-se dai um “nem-nem”, da geração Carpe diem. A criança ou jovem que é criado por adultos, que são seus pais e mantêm com eles uma relação estranha de subordinação. Estranha porque como há por parte desses pais uma ausência grande de convivência, no tempo de convivência eles querem agradar e não mais serem agradados como antigamente. É a inversão da lógica, afinal, nossos pais devem ser exaltados.

 

P.S.:  Aos “nem-nem” conhecidos,

Não sintam-se julgados, pois todos os dias o despertador toca e eu não quero sair da cama, estou cansada sim, e não vejo sentido no que faço. Me nego ser apenas mais uma peça na engrenagem. Diariamente as questões do tipo “para onde eu vou?”, e “quem sou eu?” vem à tona.

Quero ser autêntica, reconhecida, exclusiva e certamente evitar a vida de gado; porém, a real mesmo é que eu ainda não sei o que quero ser…

Também não me considero madura o suficiente para esse altíssimo nível de auto desempenho, entretanto estou ciente que não há almoço de grátis na vida, so, keep going. 

Direto dos 80’s: customização de roupas e acessórios com patches

Sabe aquele seu jeans que está no fundo do baú?

Chegou a hora de tirá-lo de lá!

Há décadas, as jaquetas customizadas com patches aparecem como uma espécie de modo de expressão. De origem militar, elas surgiram na década de 30 para identificar patentes e exércitos. Entre os anos 1950 e 1960, foram os adolescentes rebeldes de Londres, conhecidos como mods, que fizeram delas a peça da vez. No fim dos 1970 e início dos 1980, foi a vez dos punks e dos fãs de heavy metal usar a peça com símbolos de suas bandas preferidas. Em 1990, foi a vez da galera do hip-hop adotá-la. Agora, elas ressurgem divertidas, com aplicações que fazem referências a sua personalidade.

Já tinha visto várias pessoas com um modelos customizados de diversas lojas (você com certeza já deve ter visto por ai também), mas resolvi “make by myself”. 

Comprei a jaqueta jeans na YOUCOM (Jaqueta Vintage Oversized em Jeans) por R$ 179,90.

 

E 12 patches na ZIOVARA, por R$ 97,20, e o patche ANTI-YOU na FASHION CLOSET por R$ 19,00.

 

 

COMO APLICAR

  • Posicionar o patch no local que desejar;
  • Colocar o papel designado (enviado junto com o patch) por cima do mesmo;
  • Pressionar o ferro de passar com as duas mãos por 40 segundos (atenção: sem movimentar, apenas fazendo pressão com as duas mãos);
  •  A temperatura do seu ferro deve estar a 160 graus, ou se não tiver a opção de graus coloque em “Algodão”;

 

 

Super easy, né?

Acho a tendência muito bacana para deixar o look mais despojado e divertido. Dá pra usar tanto em um look casual, como num look mais arrumado, deixando a peça para ser o toque fun da produção.

Seja qual for o seu estilo, ela certamente merece um espacinho no armário desta temporada!

Processed with VSCO with f2 preset

Processed with VSCO with f2 preset

Processed with VSCO with f2 preset

 

Usariam essa tendência?

XOXO 💋🦄💸🌈👑✨

💸💸💸 Time is money ?💸💸💸

O que significa o tempo?

O tempo é real?

Você provavelmente está se perguntando por que eu estou falando sobre algo tão “simples”. E vou responder à sua pergunta.

Percebo que o tempo é algo que nós não sabemos como descrever e por que isso? Porque o tempo é uma ilusão criada por nós…

Tempo, tem mais “fiéis” do que o próprio Cristo! Somos seres humanos e todos pensamos em dinheiro (outra ilusão) e, como diz o ditado “tempo é dinheiro”, consequentemente, o tempo é essencial em nossas vidas e cada vez mais precisamos de mais tempo; e mais dinheiro.

E o que podemos fazer para parar o relógio?

Absolutamente nada! No entanto, podemos apreciar cada segundo que temos. Hoje em dia a ditadura do relógio é uma parte e uma causa de 25% de nossos problemas, mas nunca paramos para pensar sobre isso, certo? Ou você realmente para pra pensar sobre o que está fazendo ou o que fez ?

Todos nós estamos aqui, na Terra, em busca de algo, acredito que todos estamos em busca de um futuro “melhor”, de um trabalho, de uma casa, de um carro; de tudo que almeja, certo?

Mas quando esse futuro virá? Ou quando vamos parar de buscar esse “sonho”?

Eu tenho a resposta! Este “sonho” nunca será verdade, de verdade;

Estamos sempre na conquista de algo, e não podemos parar. Você até pode completar o sonho de ser promovido na empresa em que trabalha, por exemplo. Mas no momento em que for promovido, já estará pensando em sua próxima promoção.

É uma falsa caça à felicidade, à liberdade! Não vai idealizar seu objetivo, porque você não tem um!

Seu objetivo é a felicidade, mas você sabe quando parar de caçar? Não, você não sabe!

A questão “O tempo existe?” pode te fazer pensar sobre o tempo que está levando para ponderar tal tema filosófico.

A resposta pode ser: “O relógio faz tic tac. Os anos passam. Nós envelhecemos e morremos. O tempo é a única coisa que podemos ter certeza.”

Igualmente em desacordo é a questão de saber se existe ou não espaço. “Obviamente existe espaço”, podemos responder. “Porque vivemos nele. Nos movemos através dele, nos conduzimos através dele e construimos nele.” É o cenário “quando, o quê, onde”: dez horas, café, Starbucks.

Tempo e espaço, no sentido de concreto são fáceis de falar e pensar. Por exemplo, encontrar-se com falta de tempo ou espaço, ou ambos, atrasado para o trabalho, de pé em um vagão do metrô parado embalado com outros passageiros e questões de tempo e espaço são óbvias: “está lotado, desconfortável e meu chefe vai me matar por estar atrasado. ”

 

Será que você aprecia o tempo que o “relógio te fornece”?

 

Ricardo Miguel  (meu irmão fofinho)

Instagram: @ricardosmiguel

Processed with VSCO with f2 preset

 

❄️☁️ Comprinhas de Inverno☁️❄️

Inverno é amor! Concorda?

O frio aproxima, aconchega, a paisagem se transforma; as comidas sem dúvidas são as mais saborosas; é a estação em que entramos em harmonia com a família, quando assistimos filmes todos juntinhos debaixo dos cobertores; os lugares se tornam mais aconchegantes, o sol é agradável, dormir se torna a melhor ação do mundo; as roupas são mais charmosas e por consequência nos vestimos melhor…

Logo, neste post mostrarei para vocês tudo o que comprei na Zara e na Forever 21 para o inverno de 2016! (OBAAAAA!)

Processed with VSCO with f2 preset

Look para inspiração em @michellydemello

 

Processed with VSCO with f2 preset

Jaqueta Bomber + Patches (super tendência)

Zara – R$ 379,90

IMG_5818.JPG

Casaco de pelo sintético

Forever 21 – R$ 275,90

IMG_5819.JPG

IMG_5820.JPG

Colete de pelo sintético e courinho preto

Forever 21 – R$ 149,90

XOXO 💋💋💋

🌈🍄Tomorrowland Brasil 2016🍄🌈

Tomorrowland é o maior festival de música eletrônica do mundo! A primeira edição aconteceu na Bélgica, em 2005 e contou com a participação de 10 mil pessoas, desde então, seu tamanho e popularidade cresce de forma progressiva.

Aconteceu no Brasil pela primeira vez na cidade de Itu, São Paulo, nos dias 1, 2 e 3 de maio em 2015 e, a segunda edição nos dias 21, 22 e 23 de abril de 2016.

Segundo a produtora, a ideia sempre foi fazer algo semelhante ao mundo da Disney World. Desde a primeira edição, que aplicam o tema: Yesterday is history, Today is a gift, Tomorrow is mystery (Ontem é História, Hoje é uma dádiva, Amanhã é mistério).

Acredito que o que torna o Tomorrowland um espetáculo único, certamente é a incrível e detalhada decoração, juntamente com as pessoas que frequentam o tal e, suas personalidades únicas! (a energia destas também é super contagiante, acredite!).

Tive a oportunidade de estar presente nas duas edições do Brasil e, confesso que a partir de agora esse festival é meu evento anual!

Desde a acirrada compra dos ingressos até o grande primeiro dia, a ansiedade aumenta gradativamente… chega a corroer seus neurônios, fazendo com que você não fale sobre outro assunto, não pense sobre outra coisa além de Tomorrowland, se é que me entendem.

Em 2016, optei pela experiência de ficar no DreamVille (vila dos sonhos, em tradução literal), que é o acampamento oficial do evento. Com diversas opções de acomodação, das mais simples às mais sofisticadas.

Fui extremamente julgada e reprimida com a escolha, pois estava completamente indecisa sobre onde iria ficar. Afinal, eu nunca havia acampado e tinha alguns pré-conceitos em mente que eram irreais! Eu simplesmente AMEI a experiência, e não passei “nenhum” perrengue! UHUL! 🎉

Claro que me preparei antes, com muitas pesquisas no google, “manuais de sobrevivência”, blogs, comentários, desabafos de outras People of Tomorrow e, entre outros exageros que prefiro não comentar!

Com saída em 20 de abril,  às 10h da manhã, no Sambódromo do Anhembi, saia meu Transfer Oficial. Claro que eu perdi a hora, fiquei indecisa para escolher o look, peguei trânsito, errei o caminho, me atrasei, mas deu tudo certo, fizemos check-in on time.

Chegando lá, enfrentamos uma caminhada num sol de 64ºC, entre o ponto de desembarque até a área de acampamento, que leva pelo menos meia hora (pra mim foram umas 3 horas). Sim, minha mala de carrinho que pesava 143kg quebrou após eu dar 7 passos. Tive vontade de chorar, de ligar pro meu pai e de contratar um carregador de mala. Eu não podia nem olhar para os lados, de tanta vergonha.

Fora isso, eu tinha 4 garrafas PET de água no braço esquerdo, um tipo de mala no braço direito com toalhas, cobertor e produtinhos de beleza e 1 mochila com pertences de mais valor nas costas.

Obriguei minha mente a me empurrar para frente; joguei o pedaço da mala quebrada no lixo mais próximo, e segui. Podia sentir meu suor escorrer. Fazia pausas sempre que pensava em sentar e chorar. Esticava os dedos e as costas, que doíam para caramba!

Após uma pequena prévia de como é caminhar no vale de ossos secos, finalmente chegamos a entrada do DreamVille. Indiscutível que teria uma fila para a ridícula revista de malas.

Escolhemos nosso espaço na terra, ao lado dos lockers, dos banheiros, dos chuveiros, e do Market Place, graças a Deus! E não, não foi proposital. O primeiro espaço vazio que vimos, jogamos nossas malas no chão (e nós mesmos também), por causa da exaustão do percurso.

Em seguida montamos a barraca (sem dificuldades), nos acomodamos, recuperamos as energias, trocamos de roupa e fomos bater perna! (amo!)

Seguimos para a “The Gathering”, que é a festa de boas-vindas, realizada dentro da DreamVille, dando o ponta pé inicial no magnífico fim de semana que se aproxima. A melhor hora para agradecer por estar presente neste lugar mágico, sorrir, festejar e curtir ao máximo, pois a partir de agora é p-p-p-arty everyday!

Encontrava-me no Magic Gardens. Ou seja, eu deveria levar minha própria barraca. Minha barraca era ENORME e para 6 pessoas, quando na verdade, eu estava em 3. Eu podia ficar de pé,  meus amigos podiam ficar de pé, podíamos ficar de pé todos juntos, minha mala estava sempre bem localizada, aberta e bem a vontade, a mala dos meus amigos estava na mesma situação, nosso (amado) cooler sempre bem abastecido, com drinks geladíssimos a toda hora, e outras regalias que eu acreditava não existir.

Tomei banho todos os dias, não enfrentei fila alguma! Já para os meninos, por incrível que pareça, a fila era quilométrica! Soube administrar meus 4 minutos de água corrente muitíssimo bem, não tenho do que reclamar em relação a isso, juro!

Dentro do Dreamville existe um mercado central, chamado Market Place, onde nós, frequentadores encontrávamos diversas opções de comida, como temaki, massas, churrasco, hambúrguer e etc e bares com refrigerante, água, breja, skol beats; padaria com pães assados a poucos instantes, leite com toddy, pão de queijo, uma infinidade de opções de alimentação e até um salão de beleza para nós, garotinhas (💁🏽🙅🏽🙆🏽)

Me dei super bem com todo o pessoal que estava comigo (preciso dizer que isso é novidade para mim, pois sou bem difícil de lidar). Passei a conhecer gente legal, que eu nunca imaginava que iria conhecer! Pessoas com outros valores, princípios, historias, experiências, personalidades, culturas. É importante sair do seu círculo de amigos, respirar outros ares, observar o mundo com outros olhos, de outro ângulo…refletir.

Para o festival em si, basicamente é aquela velha história de roupas confortáveis, sapatos confortáveis, protetor solar, óculos escuros, chapéus e água!

Usufruir, desfrutar, e gozar ao máximo de bons momentos são meus objetivos nesse festival. A sensação de estar no meio dessa multidão é indescritível! Você PRECISA experimentar!

 

IMG_5744

Entrada DreamVille – Festival 

 

IMG_5729

DreamVille

IMG_5730

MainStage

IMG_5731

Easy Trents

IMG_5732

Allyson ❤

IMG_5734

Look 3

IMG_5736

The Key to Happiness

IMG_5737

The Gathering

IMG_5738

Raul ❤

IMG_5739

Good drinks

IMG_5742

Day 1 w/ Mayni ❤

IMG_5743

Look 2

IMG_5735

Magic Greens

 

Tem mais fotos no meu Instagram! @michellydemello

Caso tenha dúvidas, desejes dicas or anything, deixe nos comentários!

XOXO

 

who I am

Olá!

A criação deste blog surgiu como forma de divulgar a minha pessoa, as minhas competências e capacidades em relação às coisas que tenho interesse, no sentido de compartilhar meu dia-a-dia, como uma simples forma de expressão.

Meu nome é Michelly de Melo, nasci em 28 de dezembro de 1995, capricorniana, estudante da Universidade Metodista de São Paulo e encontro-me cursando o quarto ano de Direito.

Filha de pais separados, com 2 irmãozinhos fofinhos mais novos.

Trabalho com meu pai (💜) num escritório de contabilidade e advocacia onde exerço funções administrativas (bastante chatas). Sou uma pessoa simpática, todavia anti-social, às vezes motivada, às vezes preguiçosa, acredito que  dependa do clima. Desorganizada, insegura, realista e ansiosa para atingir os objetivos que minha (louca) mente me propõe.

Com frequência costumava ouvir de pessoas mais próximas que eu deveria “ser blogueira”, por sempre estar “inside of the trends”, por ter segredinhos de beleza, por usar roupas excêntricas, com sapatos inimagináveis e, agregando acessórios surpreendentes normalmente produzo looks maneiros (modéstia a parte), ansiando sempre ser inspiração para outras pessoas.

Sendo assim, be welcome to my world! 👑🌈🦄💜✨

e-mail : michellydemelo@outlook.com

instagram: @michellydemello

facebook: Michelly de Melo

snapchat: @m1chelly